top of page

15 dias de viagem
14 noites

Importante
Com passeios incluídos
  • Poucas horas de deslocamento entre as cidades 
     

  • Com tempo para fazer as visitas com calma e sem correria

Várias atrações

  • Passagem aérea desde São Paulo

  • Transporte, em ônibus de turismo

  • Guia acompanhante desde o Brasil

  • Guia falando português durante a viagem

  • Passeio de camelo no deserto

  • Visita guiada da cidade antiga de Marrakech com guia oficial

  • Visita guiada da cidade antiga de Fes com guia oficial

  • Guias locais em Ksar Ait Benhaddou, Meknes, Rabat e Casablanca

  • Alojamento em quarto de hotel de 4 estrelas com A/C 

  • Acampamento no deserto em tenda Deluxe com A/C 

Refeições de acordo com o itinerário

 

  • 4 noites em hotel em Marrakech (Café da manhã)

  • 1 noite em hotel em Ouarzazate (Café da manhã)

  • 1 noite em hotel em Dades (Café da manhã)

  • 1 noite em hotel com piscina nas Dunas de Erg Chebbi (Café da manhã ejantar)

  • 1 noite em acampamento nas Dunas de Erg Chebbi (Café da manhã e Jantar)

  • 1 noite em hotel em Midelt (Café da manhã)

  • 2 noites em hotel em Fes (Café da manhã)

  • 1 noite em hotel em Rabat (Café da manhã)

  • 2 noites em hotel em Casablanca (Café da manhã)

  • Chá de boas-vindas na chegada ao hotéis  

  • Jantar de confraternização em Marrakech

                Visitas com ingressos incluido

Marrocos 2025.jpg

Uma viagem em grupo

Única saída em outubro de 2025

Preço por pessoa em apto duplo USD 3.665,00      

Acréscimo para apto individual: USD 710,00     

Taxas de embarque USD 199,00 

Financiamento em 10 x no cartão 

Uma viagem ao Marrocos é uma experiência repleta de cultura vibrante, paisagens deslumbrantes e uma rica história. 

Algumas das atrações da viagem:

Marrakech:
A impressionante cidade com beleza das majestosas ruínas do palácio Badii, construído por Ahmed el Mansour, que utilizou os mais valiosos materiais, como ouro, ônix e mármore italiano – todos comercializados pelo preço do peso do açúcar 
Os jardins da Villa Majorelle, de proporções perfeitas, espelhadas nas águas de uma piscina ornamental; O Palmeraie, com 13.000 hectares de palmeiras, laranjeiras, oliveiras e macieiras; as enormes muralhas cor de ocre de Koutoubia, erguidas há mais de 800 anos, que ainda hoje protegem a cidade; 
A famosa Praça Djema el Fna, com músicos, dançarinos, escribas, contadores de histórias em um multicolorido espetáculo e o Palácio Dar Si Said, qua hoje abriga o Museu de Arte Marroquina. 

Montanhas do Atlas:
São um exemplo de como a natureza se diversifica no interior do país. A distante cordilheira é um misto de contrastes e texturas, entre picos nevados, vilarejos amontoados, propriedades rurais e grupos étnicos.

Aït Benhaddou:
Um exemplo perfeito do ksar marroquino, sendo o mais famoso do vale de Ounila nas Montanhas do Atlas. O ksar de Ait Benhaddou (ou simplesmente o ksar de Benhaddou,  não muito longe de Ouarzazate
É desde 1987 um local classificado como Património Mundial da UNESCO.

Marrocos5.jpg

Dades:
Também conhecida como Dades Gorge, no Alto Atlas, no vale superior do Rio Dades, entre as cidades de Dades Boumalne e Msemrir. É um lugar muito impressionante
Famoso pela paisagem rochosa, caracterizada pelos “dedos dos macacos” e conhecida como o “cérebro de Atlas”, pela Kasbah e, finalmente, pelas mais variadas vistas. 
O acolhimento dos habitantes, os berberes, é um diferencial neste lugar. Na sua vegetação não inclui palmeiras, mas sim amendoeiras, figueiras, algumas nozes, álamos e choupos.

Khamlia, onde a música Gnawa ecoa no deserto
A pequena cidade de Khamlia é um dos segredos escondidos no deserto marroquino. Juntamente com Merzouga e as dunas de Erg Chebbi, esta cidade passaria despercebida se não fosse pela sua música. 
Com apenas 400 habitantes, um restaurante, três pequenas lojas, uma mesquita e casas de adobe, poderia ser como mais uma cidade da região. Mas não é.
No meio do deserto, Khamlia foi fundada pelos Gnawa. Este nome é utilizado tanto para falar de uma etnia como para referir ao seu estilo musical especial e os seus rituais que não o deixarão indiferente.

Dunas de Erg Chebbi (passeio de camelo e tendas no deserto)
O conjunto de dunas de Erg Chebbi é uma das principais atrações turísticas do Marrocos, têm aproximadamente 5 km de largura e 22 km de comprimento. As mais altas chegam a 250 metros de altura. Logo na chegada pode-se  fazer o divertido passeio de dromedário para ver o pôr-do-sol sobre as dunas de Erg Chebbi.

Ifrane 
O Cedre Gouraud é o melhor local para observar e contactar com os macacos na zona de Ifrane e Azrou em Marrocos. O parque natural é muito bonito e diferente daquilo que imaginamos quando se fala em Marrocos.
Porque Marrocos não é só deserto e no Norte do país, acima da cordilheira do Atlas há muitas zonas verdes, como é o caso do parque natural de Ifrane, com os seus enormes cedros.

Fez:
A cidade é vibrante, com inúmeras passagens, escadarias, pequenos pátios que levam em direção a ruas agitadas, repletas de tendas de vendedores de jóias, bandejas, potes pintados, multicoloridos djellabas, bolos de mel, kebabs de ovelha, amêndoas grelhadas e chá de hortelã. 
2000 famílias Keroun se estabelecerem na margem oposta do Rio. Os árabes andaluzes trouxeram sua arte e experiência – hoje demonstrada nas suas esplêndidas decorações e nos mosaicos das mesquitas. Os merinides que tomaram o poder no séc. XIII acharam Fez el Bali muito pequena para abrigar seus palácios e então construíram fora dos muros da cidade mesquitas, jardins, escolas Koranic e Souks – ficou conhecida como Nova Fez ou Fez el Jedid.

Ruínas romanas de Volubilis:
O maior sítio arqueológico romano com as características próprias desse tipo de urbanização. Construido no século II DC., cerca de 31 km da cidade de Meknès. É protegido pela UNESCO desde 1997.  A sua população chegou quase a 200.000 pessoas.
A cidade foi chamada Volubilis, que é o nome de uma flor linda, pequena e amarelinha que é muito comum na região. 

Rabat: 
Capital do Marrocos fica no litoral. No século XII, o conquistador Yacoub el-Mansour escolheu Rabat para ser o símbolo do esplendor. Os merinides, nos séculos XIII e XIV escolheram Rabat para ser o local da Necrópole Chellah e assim a construíram das ruínas da antiga cidade romana de Sala. Rabat está cheia de história em todas as esquinas – das bancas de bacouches e pufes que impregnam o ar com cheiro de couro aos leilões de lindos tapetes. Os cafés marroquinos são muito apreciáveis, acompanhado por deliciosos pães orientais ou chá de hortelã. O que há de mais belo na cidade é a Torre de Hassan, que começou a ser construída no ano de 1191, junto com a fundação da cidade, mas após a morte de Ya´qub al-Mansur, foi abandonada. Também são magníficos o Mausoléu de Mohamed V e o Palácio Real, residência do rei e sede do governo desde 1912.

Casablanca:
A maior cidade marroquina tem 5 milhões de habitantes e fica de frente para o Oceano Atlântico. Sua paisagem urbana é repleta de construções mouras antigas e recentes e existe uma mistura de arquitetura moura com a art deco francesa, que fica na parte nova da cidade, esta que foi totalmente planejada e desenhada por um francês. O famoso Mercado Central localiza-se no Boulevard Mohammed 5, onde se vendem frutos-do-mar, frutas, verduras e artesanatos. Mais ao norte, fica a parte antiga da cidade, ladeada em parte por uma muralha, que guarda um labirinto de ruas e alamedas com mercados e lindas casas brancas. A principal sinagoga da cidade, Benarroch, fica no bairro judeu Lusitania. Um dos mais impressionantes monumentos da cidade é a mesquita de Hassan II, projetada por um francês, que lança um minarete a 210 metros de altura e pode ser vista por vários quilômetros, além de se situar num promontório de onde se vê o Oceano Atlântico. A vida noturna da cidade é bem popular, principalmente o Boulevard de la Corniche, ao longo da orla atlântica. Na cidade, podem ser encontrados autênticos tapetes persas, o café arábico e a shisha, um tipo de tabaco com sabor, que pode ser encontrado nos cafés.

 

Solicite sua reserva ou informações da viagem

Obrigado !

Ainda em dúvida em viajar conosco?

Veja o que estão falando sobre nossa empresa!

Marcos Cezare.jpg

Viajar com a Principal Operadora Turística é uma tranquilidade. Desde o atendimento inicial ao retorno, tudo transcorre da melhor forma possível. Ótimos roteiros, guias, passeios, hotéis e restaurantes. O atendimento e a dedicação do Helder fazem a diferença. Em todas as nossas viagens (e foram várias), recebemos até mais do que nos foi oferecido!

Marcos Cézari, jornalista,
Ana Maria Cézari, dentista

Gilcc.jpg

Viajar com a Principal Operadora tem sido prazeiroso
As viagens são organizadas com destinos exclusivos para o nosso grupo tanto nacionais como internacionais com guias experientes
Viajamos com tranquilidade e segurança e conforto com ônibus a disposição do grupo e bons hotéis
A Principal Operadora executa os serviços contratados com responsabilidade.

 

Gilca Pinto
 

Gilberto e Pureza.jpg

Somos de um grupo de dentistas que viaja com a Principal Operadora há mais de 10 anos. Fizemos várias viagens nacionais e internacionais.
Temos só elogios aos roteiros, aos guias, à atenção e à organização.
Viagens perfeitas! Estamos esperando a Europa abrir as portas para os brasileiros para a próxima viagem, que será para a Sicília, em 2022.

 

Gilberto, ex presidente da
APCD/Saúde, e Maria Pureza

Principal Operadora Turística   
22 anos realizando viagens de sonhos

Logo Principal Alta sem branco.png
Crôacia, Slovenia Montenegro & Bosnia (1).jpg
bottom of page